Sábado, 21 Abril 2018

O que é um sitemap XML e por que você deve ter um? Destaque

SEO
Escrito por

Um bom sitemap XML é um roteiro para todas as páginas importantes de um site. Este roteiro orienta o Google para todo o conteúdo principal em um site. Ter um sitemap XML pode ser benéfico para SEO, pois o Google pode recuperar páginas essenciais de um site muito rápido, mesmo que a linkagem interna de um site não seja perfeita. Aqui, vamos explicar o que são os sitemaps XML e como eles o ajudam com seus rankings no Google.

Leia mais: "Linkagem Interna para SEO: Por que e como" »

O que são sitemaps XML?

Você deseja que o Google rastreie todas as páginas importantes do seu site. Mas pode acontecer que as páginas não tenham links internos para elas, o que as tornará difíceis de encontrar. Você pode usar um sitemap XML para garantir que o Google possa encontrar e rastrear todas as páginas que você considere essenciais em seu site. Um sitemap XML contém todas as páginas importantes de um site para ajudar o Google a determinar a estrutura do mesmo:

sitemap xmlExemplo de sitemap.xml

Alguns plugins de SEO geram sitemaps que informam ao Google quando um post ou página foi atualizada. Isso é benéfico para SEO porque você deseja que o Google rastreie seu conteúdo atualizado rapidamente. Quando uma data no sitemap XML muda, o Google sabe que existe um novo conteúdo para rastrear e indexar.

Às vezes, é necessário dividir um sitemap XML por causa do número de URLs nele. O limite para o número de URLs em um sitemap XML separado é definido como 50.000 URLs. Isso significa, por exemplo, que se seu site tiver mais de 50.000 postagens, você deve adicionar dois sitemaps XML separados para as URLs das publicações. Então, você está realmente adicionando outro sitemap XML do índice. Alguns plugins de SEO como o Yoast SEO define um limite de 1.000 URLs no plug-in para manter o seu sitemap XML carregando rápido.

Quais sites precisam de um sitemap XML?

Se olharmos a documentação do Google, eles dizem que os sitemaps XML são benéficos para "sites realmente grandes", para "sites com arquivos grandes", para "novos sites com apenas alguns links externos" e para "sites que usam conteúdo rich media ".

Nós concordamos que esses tipos de sites definitivamente se beneficiarão de ter um sitemap XML. No entanto, na Shift Mind, pensamos que um sitemap XML é benéfico para cada site. Em cada site, você deseja que o Google encontre facilmente as páginas mais importantes e saiba quando você atualizou ultimamente essas páginas. É por isso que esta função foi adicionada na maioria dos plugins de SEO.

Quais páginas devem estar no seu sitemap XML?

Como você decide quais páginas você precisa incluir em seu sitemap XML? Sempre comece pensando na relevância de uma URL: quando um visitante cai em uma URL específica, é um bom resultado? Você quer que os visitantes acessem nessa URL? Caso contrário, esse URL provavelmente não deveria estar no seu sitemap XML. No entanto, se você realmente não quiser que essa URL apareça nos resultados da pesquisa, você precisará adicionar uma tag 'noindex, follow'. Deixá-la sair do seu sitemap XML não significa que o Google não indexará a URL. Se o Google puder encontrá-la seguindo os links, o Google pode indexar a URL.

Exemplo 1: um blog inicial

Vamos dar o exemplo de um novo blog. O proprietário quer que o Google encontre novos URLs do blog rápido para garantir que seu público-alvo possa encontrar seu blog no Google. Portanto, é uma boa ideia criar um sitemap XML imediatamente. O proprietário criou algumas categorias para as primeiras postagens e ele escreveu as primeiras postagens. Ele também criou algumas tags para começar. No entanto, ele ainda não tem conteúdo suficiente para preencher as páginas de tag. Como essas páginas de tags contêm "conteúdo", não é valioso mostrar para os visitantes ainda. Portanto, é melhor deixar os URLs de tags fora do sitemap XML por enquanto. Nesse caso, as páginas de tags também podem ser configuradas para 'noindex, follow' porque você não deseja que as pessoas vejam essas URLs dos resultados da pesquisa.

Exemplo 2: mídia e imagens

Um exemplo de um sitemap XML desnecessário - na maioria dos casos - é os administradores podem pensar em criar um sitemap XML do tipo "mídia" ou "imagem". Como suas imagens provavelmente são usadas em suas páginas e postagens, as imagens já estão incluídas em seu sitemap "post" ou em seu sitemap da página. A adição de um mapa de site XML do tipo "mídia" ou "imagem" separado seria redundante. Recomendamos sempre deixar este fora do seu sitemap XML. Deve-se criar sitemap XML de imagens somente quando as imagens são o seu negócio principal, você pode fazer uma exceção. Quando você é fotógrafo, por exemplo, você provavelmente quer mostrar um sitemap XML de "mídias" ou "imagens" separado para o Google.

Como fazer o Google encontrar seu sitemap XML

Se você quiser que o Google encontre seu sitemap XML rapidamente, você deve adicioná-lo na sua conta do Google Search Console. Você pode encontrar o sitemap no Search Console navegando para 'Rastreamento' e depois clicando em 'Sitemaps'. Você verá imediatamente se seu sitemap XML já foi adicionado ao Search Console. Caso contrário, clique no botão 'ADICIONAR/TESTAR SITEMAP' que você vê à direita da seta na imagem abaixo.

Como fazer Google encontrar seu sitemap XML
O sitemap XML é adicionado ao Google Search Console.

Como você pode ver na imagem, adicionar seu sitemap XML pode ser útil para verificar se todas as páginas em seu sitemap são realmente indexadas pelo Google. Se houver uma grande diferença no número "enviado" e "indexado" de um determinado sitemap, recomendamos que analise isso ainda mais. Talvez um erro impede que algumas páginas sejam indexadas ou talvez você apenas adicione mais conteúdo ou links ao conteúdo que ainda não foi indexado.

Verifique o seu próprio sitemap XML!

Agora você leu esta publicação completa, você sabe que é importante ter um sitemap XML, porque ter um pode ajudar o SEO do seu site. O Google pode acessar facilmente suas páginas e postagens mais importantes se você adicionar os URLs corretos ao seu sitemap XML. Além disso, o Google também pode encontrar conteúdo atualizado facilmente, então eles sabem se um determinado URL precisa ser rastreado novamente. Por último, adicionar seu sitemap XML ao Google Search Console ajuda o Google a encontrar seu sitemap rápido e, além disso, ele permite que você verifique se há erros no sitemap.

Agora, verifique seu próprio sitemap XML e veja se você está fazendo tudo isso corretamente!

Henry Douglas

Analista de marketing digital e trabalho com SEO desde 2010 e tenho 8 anos de experiência em Joomla e Wordpress.

shiftmind.com.br/
Mais nesta categoria: Como usar headings em seu site

Comentários (5)

  1. Henry Douglas Luiz da Silva

Novo teste

 
  1. Henry Douglas

aSasASasASasA

 
  1. Henry Douglas    Henry Douglas

EQWEQWEQWEQW

 
  1. Henry Douglas    Henry Douglas

SAdsSasASasAS

 
  1. Henry Douglas    Henry Douglas

DASDASDASDASDAS

 
There are no comments posted here yet

Deixar seu comentário

Posting comment as a guest.
Anexos (0 / 3)
Share Your Location



Inscreva-se para receber atualizações diárias sobre um marketing digital sempre em evolução!


Marketing Digital ShiftMind

A Shift Mind é uma empresa que cria e dissemina conteúdo gratuito sobre Marketing Digital, WordPress e Joomla. O nosso principal objetivo é fornecer conhecimento gratuito para ajudar empreendedores a construir sites de resultados!

SEÇÕES

Interessado em conteúdo Premium?

Receba novos vídeos, eBooks e novidades pela Shift Mind!

Não enviamos Spam!

Procurando algo?