Saiba como ser um empreendedor virtual

Com o surgimento e crescimento da internet, bem como das suas inúmeras ferramentas digitais, um imenso campo de atuação foi aberto para se explorar empreendimentos e novas maneiras de fazer negócios. O mundo virtual conectou pessoas de diversos lugares do mundo, facilitando o surgimento de novas lógicas de consumo e comportamento.

Pensando nessa questão, cada dia vez mais, torna-se viável atuar como um empreendedor virtual explorando tudo o que a internet e as novas tecnologias têm para oferecer, como é o caso dos celulares smartphones, tablets e notebooks.

Nesse sentido, o artigo a seguir irá demonstrar os principais empreendimentos que podem ser desenvolvidos para quem deseja tanto aumentar a sua renda quanto impulsionar os negócios de sua empresa.

E-commerce: a nova febre dos comércios eletrônicos

Como já foi mostrado, e-commerce é um termo do inglês que significa “comércio eletrônico”. Essa expressão, por sua vez, serve para designar uma nova modalidade de fazer negócios a qual consiste na realização de trocas financeiras quase que exclusivamente através da internet. 

Para exemplificar essa questão, é possível pensar em um e-commerce que é uma fábrica de sacolas personalizadas, por exemplo. Ela pode funcionar da seguinte maneira: um cliente acessa ao site da empresa e seleciona o tipo de sacola desejada, tamanho, cor, personalização e quantidade. Depois, em outra página, o usuário informa qual o endereço em que ela deseja que as sacolas sejam entregues. 

Por último, uma nova página se abre, onde é necessário fazer o pagamento. Dependendo do e-commerce, este pode ser feito por vários métodos, como boleto, cartão de crédito, débito em conta, dinheiro vivo, etc. Tudo isso acontece 100% por meio da internet, excluindo o momento em que o lote de sacolas comprado é enviado ao endereço. 

Vale a pena dizer que alguns tipos de e-commerce trabalham com entregas também online, como é o caso de produtos virtuais (e-books, músicas, jogos eletrônicos, livros, cursos e muito mais).

Parece bastante simples, não? E é verdade, quando comparamos o funcionamento do e-commerce com o de uma loja física. Isso torna essa modalidade de comércio muito mais fácil de se ingressar para iniciantes da área de empreendedorismo. Além disso, vários benefícios podem ser citados, como:

  • Flexibilidade de horário e de vendas;
  • O e-commerce funciona 24 horas por dia;
  • Ele pode ficar aberto todos os dias da semana;
  • O seu alcance é maior;
  • É possível vender para diversas regiões;
  • Oferece a possibilidade da consulta de informações sobre produtos;
  • Tem um investimento inicial baixo.

Enquanto isso, por outro lado, as lojas físicas podem trazer consigo uma série de dificuldades para a sua abertura, tais como gastos em:

  • Estoque;
  • Segurança;
  • Logística;
  • Aluguel;
  • Contas de água e luz;
  • Salários e encargos trabalhistas;
  • Entre outros.

Todavia, é preciso ter em mente que o desenvolvimento de um e-commerce também requer alguns cuidados importantes, como a elaboração de um site que funcione adequadamente e que contenha um layout agradável. 

Mas, para quem está dando os primeiros passos dentro deste mundo, pode-se utilizar os marketplaces para a venda prática e fácil de produtos dentro de plataformas específicas. No caso, só é necessário fazer um breve cadastro para começar a vender ao país inteiro.

A divulgação

Quase como uma consequência da ascensão do e-commerce, as estratégias de divulgação de marcas e produtos vêm crescendo intensamente nos últimos anos. 

Por estar dentro do mundo digital, uma empresa de geradores, por exemplo, que vende tais itens através de uma loja virtual, pode usar diversas técnicas de divulgação na internet para aumentar as suas vendas e a visibilidade dos seus geradores, por exemplo.

Para isso, pode-se utilizar várias técnicas de divulgação e a principal delas são os anúncios dentro de sites. Algumas plataformas, como blogs e outras modalidades de sites, podem abrir os seus espaços para que outras páginas coloquem anúncios, mas sempre é mais fácil em empresas que já buscam esse serviço e que possuem engajamento.

Dessa maneira, o anunciante irá pagar um valor “per click” à empresa responsável (geralmente, a Google), a qual vai repassar essa quantia para os sites que disponibilizam os seus espaços para divulgação.

Essa é uma boa forma de conquistar dinheiro, principalmente no caso de usuários que possuem blogs pessoais famosos. Exemplo disso é quando alguém produz conteúdos sobre fotografia e implanta anúncios sobre suas  empresas de consultoria ambiental sem que isso prejudique a sua imagem (caso a publicidade não atrapalhe a experiência do visitante).

Outra estratégia interessante é utilizar uma técnica nomeada de “marketing de afiliados”. Ela consiste em um tipo de divulgação mais voltado para recomendação e promoção de vários itens, como marcas, pessoas, produtos, serviços, etc. 

Nesse sentido, o marketing de afiliados pode ser encontrado quando alguém que cria conteúdos sobre uniformes profissionais e setor têxtil, por exemplo, resolve fazer uma recomendação ou até mesmo uma análise positiva a respeito de uma Empresa de terceirização de serviços que pode ser uma fábrica de produção para empresas específicas mas que procura abranger seu negócio.

Essa organização, por sua vez, oferece uma quantia monetária para que essas ações sejam realizadas, melhorando a visibilidade da marca.

O marketing digital

Essa talvez seja uma das maiores tendências que podem ser encontradas dentro da internet atualmente. O marketing digital é composto por uma série de ferramentas virtuais as quais podem implicar diretamente no rendimento, comunicação e lucratividade de uma empresa. 

Entretanto, o marketing digital não é um conhecimento exclusivo das grandes organizações. Tanto elas quanto trabalhadores autônomos estão utilizando os serviços dessa área para potencializar as suas ações desempenhadas dentro da internet. 

Ou seja, uma empresa que vende Jardinagem e Paisagismo e também faz móveis planejados, por exemplo e faz uso do marketing digital, é capaz de ampliar a sua visibilidade de uma maneira extraordinária. Isso porque existe um público consumidor, os quais podem ser mirados pelas empresas durante estratégias de engajamento de clientes e que gostariam de seus serviços. 

Uma delas, e talvez a mais importante de todas, é a técnicas de SEO, este termo é a sigla da expressão Search Engine Optimization, algo que, em português, significa “otimização de motores de busca”. 

Essa técnica consiste em ações que podem ser desempenhadas por um site com o intuito de melhorar o posicionamento e o ranqueamento dele no momento em que alguém faz uma pesquisa. 

Imagine por exemplo, uma empresa que que vende os serviços acima, ao fazer uso das técnicas de SEO, essa empresa consegue se posicionar dentre os primeiros resultados quando alguém pesquisa por “ Ambientes planejados em São Paulo” no Google. 

Assim, dentro do universo do SEO, existem diversos fatores que podem ser trabalhados para a melhoria desse posicionamento, tais como:

  • Layout do site;
  • Responsividade das páginas;
  • Utilização correta de palavras-chave;
  • Definição adequada de meta-descrições.

Um dos fatores mais importantes que também existe é a produção de conteúdo. Foi pensando nessa questão que surgiu o “Marketing de Conteúdo”.

Essa estratégia é focada na elaboração, por parte das empresas e sites, de conteúdos valiosos e interessantes para os usuários, capazes de atraí-los para dentro de uma página ou para conhecer mais sobre a organização que está criando o conteúdo. 

Com isso, a empresa acima, pode produzir algum artigo com o seguinte tema  Móveis planejados para cozinha, por exemplo, e usa o mesmo para falar como ocorre o processo metragem do ambiente e a fabricação dos mesmos.

Assim, pessoas que têm interesse nos serviços prestados (provavelmente potenciais consumidores), e que procuram móveis específicos para cada ambiente, irão acessar o site dessa organização, fazendo com que os visitantes fiquem mais próximos de consumir dela. 

Afinal, é mais fácil comprar de quem a gente já conhece, ao invés de tentar a sorte em uma empresa totalmente desconhecida. Além disso, produzir vários conteúdos sobre os produtos da área de atuação de uma organização oferece uma maior credibilidade para ela diante dos clientes.

A produção e compartilhamento de conteúdos pode ser feita tanto por profissionais contratados para o trabalho interno dessas empresas quanto por trabalhadores freelancer os quais realizam serviços por encomenda. Desse modo, a contratação pode ser feita para o desenvolvimento de conteúdos como:

  • Textos;
  • Vídeos;
  • Podcasts;
  • Artigos;
  • Notícias;
  • Webinars.

Conclusão

Tendo em vista todas as informações transmitidas no artigo acima, é perceptível que a internet é um ambiente muito propenso para novas oportunidades de empreendedorismo, possibilitando que muitas pessoas tentem fazer ações diferentes sem correr um grande risco. 

Além disso, as ferramentas digitais conseguem ampliar as chances de uma empresa conquistar visibilidade dentro do mercado. 

Para ficar mais fácil, por exemplo um despachante aduaneiro o qual está entrando no setor de de móveis planejados internacionais pode elaborar um projeto de comunicação digital e conteúdos com direcionamento para a empresa citada acima em sua página como uma maneira de se destacar diante de outras empresas as quais possuem um posicionamento mais conservador a respeito das novas mídias e assim conseguir mais engajamento em seu trabalho. 

A internet colabora para um diferencial estratégico frente a um mercado cada vez mais competitivo e dinâmico.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.